25 de mar de 2013

Consultoria para empresas com Fernanda Mion

Leve psicologia para dentro das empresas.

Agende uma reunião através do telefone: (11) 97693-5449 Claro / 98418-5275 Timou envie um e-mail para: fernanda.mion@gmail.com

24 de mar de 2013

Criança vê, Criança faz!

Nós adultos, servimos de exemplo para as nossas crianças.

Veja como é... elas aprendem conosco o que fazer e também o que não  fazer:

video

É bom refletir!

Abraços

Fernanda Mion

16 de mar de 2013

13 de mar de 2013

Padrão de beleza: Devemos segui-lo?



Os padrões de beleza, nem sempre obedeceram ao mesmo padrão que temos hoje, como a das modelos magérrimas. Houveram várias mudanças no padrão de beleza ao longo do tempo.

Nos anos 50, por exemplo, temos um padrão de beleza, em que na época era considerado o "corpo violão", em que as mulheres tinham curvas fartas, quadril largo e seios fartos, o que consideramos hoje como uma mulher "gordinha". Observamos um exemplo desse padrão, com um ícone de beleza da época: Marilyn Monroe.

Hoje, o padrão de beleza é variado, vemos 3 principais padrões em evidência:

* O tipo "Barbie": Que é o tipo preferido no mundo da moda, o corpo ideal para uma modelo. Alta, magra, com a cintura finíssima. O modelo de beleza mais difícil de ser alcançado, porém é o mais buscado pelas mulheres nos dias atuais.

* O tipo "Mulher fruta": Esse padrão de beleza, é um padrão bastante atual, em contraposição com o tipo "Barbie". Ele aparece em evidência com o sucesso das cantoras de funk, intituladas mulheres frutas. Amantes da academia e das cirurgias plásticas. Cintura fina e "malhada", seios e glúteos fartos e em evidência. É um tipo de beleza que necessita também, de muito esforço para ser alcançado.

*  O tipo "Mulher musculosa": Esse tipo de beleza, é o mais atual e talvez o mais polêmico."Escravas" da academia, o tipo mulheres musculosas vem crescendo nos últimos tempos.Com o corpo definido, "barriga de tanquinho", pernas e glúteos torneados e muitos musculosos. Formas consideradas até então, masculinas.

Mas será que esses padrões de beleza são reais, alcançáveis a todas as mulheres?
Nos dias atuais, nos sentimos "escravas", obrigadas a pertencer a algum desses padrões de beleza, mas, nos esquecemos que os corpos são diferentes geneticamente.Algumas mulheres tem uma maior propensão a engordar, outras a emagrecer. Algumas mulheres tem naturalmente curvas mais bem delineadas, outras não.

E assim, começamos uma busca por um padrão de beleza, mas será que ele é real?

Vemos na televisão, em diversos canais da mídia, atrizes e modelos com corpos perfeitos, aqueles que "sonhamos", e nos perguntamos: Por que eu não sou assim? Por que não pareço a Gisele Bundchen, Grazi Massafera ou mesmo a Mulher melancia ou Gracyane Barbosa?

Estar condizente com o padrão de beleza, imposto pela mídia, traz a ilusória impressão à mulher que será mais feliz, mais desejada, bonita e principalmente mais aceita pela sociedade. Esquecendo-se da beleza única, que cada mulher tem naturalmente, da beleza que está no diferente. Porém, ao invés disso, quem é diferente se sente um "ET", excluído pela sociedade.

Nos esquecemos também, que mesmo na mídia, esse padrão de beleza não é real! Pois, existe um grande uso de photoshop, maquiagem corretiva, truques de câmera, entre outros mecanismos para que possamos ver na televisão e nas revistas a "mulher perfeita" fisicamente, gerando um padrão de beleza irreal, ilusório. E nessa busca incessante por esse padrão de beleza ilusório, podemos nos deparar com diversos problemas:

Um deles é a anorexia nervosa:
É um distúrbio alimentar caracterizado pelo medo excessivo de ganhar peso. Pode gerar também, uma distorção da imagem corporal (Pessoas que estão extremamente magras, se olharem no espelho e se verem gordas). A anorexia é um distúrbio que atinge principalmente adolescentes e adultos jovens.

O medo excessivo de engordar leva a pessoa a ingerir o mínimo de alimento possível, podendo passar dias sem comer, o que pode gerar vários problemas de saúde, causado pela perda de nutrientes no organismo.

Podem, também buscar diversas estratégias para eliminar a pouca comida que ingeriram, como o uso de laxantes, induzir ao vômito e praticar exercícios físicos em excesso.

Outro distúrbio alimentar é a bulimia.

A bulimia é caracterizada pela ingestão de uma grande quantidade de alimentos, geralmente ricos em calorias, seguida por métodos compensatórios como induzir ao vômito, tomar laxantes, ou praticar exercícios físicos em excesso.

A pessoa bulimica, geralmente tem baixa estima e obsessão por controlar o peso e a forma de seu corpo.

No transtorno de bulimia, pode não haver perda de peso significante, por isso se torna mais difícil de ser diagnosticado.

A indução de vômitos, com frequência, pode gerar uma série de problemas de saúde.

Outra complicação, que encontramos nos dias atuais, é o uso excessivo de anabolizantes, o que também pode gerar diversas complicações de saúde.

Podem gerar complicações, como aumento de pelos no corpo e rosto, acne, engrossamento da voz, impotência sexual, aumento da pressão arterial, maior possibilidade de ataques cardíacos, entre outros.

O exercício físico, quando feito em excesso, também pode gerar complicações de saúde, prejudicar o crescimento e causar lesões musculares.

Sem contar, também o aumento crescente das cirurgias plásticas, realizadas às vezes, 10, 15 vezes pela mesma pessoa. As cirurgias plásticas podem ter um caráter viciante, pois como já citamos anteriormente, o padrão de beleza é irreal, dificilmente alcançável. Então as mulheres podem se tornar "escravas" das cirurgias plásticas, por nunca se sentirem satisfeitas com o corpo ou por ainda não sentirem que alcançaram esse padrão "ideal".

É importante que a sociedade encare com seriedade esses transtornos e complicações são detectados na adolescência. Quando perceberem sintomas de transtorno alimentar, baixa estima, uma preocupação exagerada com relação ao controle de peso, negação a se alimentar, exagero na academia, etc.

A psicoterapia pode auxiliar muito no processo de diminuição nos episódios de compulsão alimentar, produção de vômitos, melhora no humor e diminuição na preocupação exagerada com o peso e o formato corporal. A terapia auxilia a uma maior aceitação de si e de seu corpo e redução da baixa estima. Auxilia também, no estabelecimento de uma dieta mais equilibrada e redução dos exercícios físicos, quando em exagero, para que sejam realizadas em equilíbrio.

O objetivo da psicoterapia, será estabelecer uma imagem corporal que seja real, não distorcida.

É importante nos amarmos como realmente somos, com qualidades e defeitos. Enxergar a beleza única que existe em cada um, a beleza que está no diferente... Diferente principalmente do imposto pela sociedade.

" Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal que estou indo contra as minhas verdades.
Hoje sei que isso é... Autenticidade."  Charles Chaplin

Um abraço,

Natália Marques
Assistente da psicóloga Fernanda Mion
Graduanda em psicologia

12 de mar de 2013

As boas ações são contagiosas!

Para refletirmos sobre como uma pequena boa ação que fazemos, pode fazer a diferença e contagiar muitas outras pessoas!

Vamos fazer a diferença como cidadãos?


11 de mar de 2013

Bulimia e Anorexia Nervosa




Um ótimo vídeo, sobre um pouco da realidade de quem sofre os transtornos bulimia e anorexia nervosa.
Para compreendermos e refletirmos!

5 de mar de 2013

Conferência online DIA da MULHER 08/03/13

Olá,

No DIA da MULHER temos uma novidade para você:

Nesta sexta-feira dia 08/03/2013 participe de uma conferência online com a psicóloga Fernanda Mion as 20:30hs.

Ela preparou uma indução hipnótica que será um presente para você MULHER. O foco da indução será autoestima e auto confiança.

Quer participar?

Então, basta preencher o formulário abaixo:



Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:




Após o recebimento do seu formulário, entraremos em contato por e-mail. Você receberá um link para entrar na sala de conferência e participar.

Temos apenas 20 (vinte) vagas!

Qualquer dúvida, estamos à disposição. Envie um e-mail para mim: relacionamento@fernandamion.com

Grata

Natália Marques
Assistente da Fernanda Mion


Cenoura, ovo ou café?

Uma filha se queixou a seu pai sobre a sua vida e de como as coisas estão difíceis para ela.Ela já não sabia mais o que fazer, queria desistir.Estava cansada de lutar e combater.

Parecia que assim que um problema estava resolvido, outro surgia. Seu pai, um "chef", levou-a até a cozinha dele. Encheu duas panelas com água, e colocou cada uma delas em fogo alto.Logo as panelas começaram a ferver. Em uma ele colocou as cenouras, em outra os ovos, e na última o pó de café.

Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra.A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo.Cerca de vinte minutos depois, ele apagou as bocas de gás.Pescou as cenouras e as colocou em um prato.Retirou os pratos, e os colocou em uma tigela. Então pegou o café com uma concha e colocou numa caneca.Virando-se para ela, perguntou:Querida o que você está vendo?Cenoura, ovos e café, ela respondeu.

Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras.Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias.

Ele então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse.Ela obedecera e depois de tirar a casca verificou que o ovo endurecera com a fervura.

Finalmente, ele pediu-lhe que tomasse um gole de café.Ela sorriu ao provar o aroma delicioso. Ela perguntou: O que isto significa papai? Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade, a água fervendo, mas que cada um reagira de forma diferente.

A cenoura entrara forte, firme e inflexível.Mas, depois de ter sido submetida a água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil. Os ovos eram frágeis. Sua casta fina, havia protegido o líquido interior, mas após terem sido colocados na água fervendo, seu interior se tornou mais rijo.

O pó de café, contudo, era incomparável.Depois que fora jogado na água fervente, ele havia mudado a água. 

Qual deles é você? Perguntou o pai para a filha.Quando a adversidade bate a sua porta, como você responde? Você é a cenoura, um ovo ou o pó de café? Você é a cenoura que parece forte, mas com a dor e a adversidade você murcha, se torna frágil e perde a sua força? 

Será que você é como um ovo, que começa com um coração maleável, mais depois de uma adversidade, se torna mais difícil e mais duro? Sua casca parece a mesma, mas você está mais amargo e obstinado, como o coração e o espírito inflexíveis? 

Ou será que como você é como um pó de café, que muda a água fervente, a coisa que está lhe trazendo dor, para conseguir o máximo do seu sabor?

Seja como o pó de café, mude a adversidade com algo positivo!

Autoestima


















Se algum dia alguém fizer com que se quebre a visão bonita que você tem de si,
com muita paciência e amor reconstrua-a.
Assim como a artesão recupera a sua peça mais valiosa que caiu no chão, sem duvidar de que aquela é a sua tarefa mais importante, você é a sua criação mais valiosa!
Não olhe para trás,
Não olhe para os lados.
Olhe para dentro, para bem dentro de você e faça dali o seu lugar de descanso, conforto e recomposição.
Crie este universo agradável para si.
O mundo agradecerá o seu trabalho.

"Não há noite tão longa, que não encontre o dia" 

Autor Desconhecido

1 de mar de 2013

Metáfora: Fidelidades e Interesses

 Era uma vez um jovem que recebeu do rei uma tarefa de levar uma mensagem e alguns diamantes a outro rei de uma terra distante.

 Recebeu também o melhor cavalo do reino para carregá-lo na jornada.

Cuida do mais importante e cumprirás a missão! Disse o soberano ao se despedir.

Assim, o jovem preparou o seu alforje. Escondeu a mensagem na bainha da calça e colocou as pedras numa bolsa de couro amarrada na cintura, por baixo das vestes.

Pela manhã bem cedo, sumiu no horizonte. E não pensava sequer em falhar. Queria que todo reino soubesse que era nobre e valente o rapaz, pronto para desposar a princesa. Aliás, esse era o seu sonho e parecia que a princesa correspondia às suas esperanças.

Para cumprir rapidamente sua tarefa, por vezes deixava a estrada e pegava atalhos que sacrificavam sua montaria. Dessa forma, exigia o máximo do animal. Quando parava em sua estalagem, deixava o cavalo ao relento, não lhe tirava a sela, nem a carga, tampouco se preocupava em lhe dar de beber ou comer.

Assim, meu jovem, acabas perdendo o animal, disse alguém.

Não me importo, respondeu ele. Tenho dinheiro. Se este morrer, compro outro. Nenhuma falta fará!
Com o passar dos dias, e sob tamanho esforço, o pobre animal não suportou mais os maus tratos e caiu morto na estrada. O jovem simplesmente o amaldiçoou e seguiu o caminho apé. Mas como naquela região haviam poucas fazendas e eram muitos distantes umas das outras, em poucas horas, o moço se deu conta de que falta lhe fazia o animal.

Estava exausto e sedento. Já tinha deixado pelo caminho toda a tralha, com exceção das pedras, pois lembrava da recomendação do rei: "Cuida do mais importante!". Seu passo se tornou curto e lento, e as paradas, frequentes e longas.

Como sabia que poderia cair a qualquer momento e temendo ser assaltado, escondeu as pedras no salto de sua bota.

Mais tarde, caiu exausto no pó da estrada onde ficou desacordado por longo tempo. No entanto, uma caravana de mercadores que seguia viagem para o seu reino, o encontrou e cuidou dele.

Quando o jovem recobrou os seus sentidos, estava de volta em sua cidade.Imediatamente foi ter com o rei para ver o que havia acontecido e sem remorso jogou toda culpa do insucesso no cavalo " fraco e doente" que recebera.

Porém, majestade, conforme me recomendaste, "cuida do mais importante", aqui estão as pedras que me confiaste. Devolvo-as a ti. Não perdi uma sequer.

O rei recebeu de suas mãos com tristeza e o despediu, mostrando completa frieza diante de seus argumentos.

Abatido, o jovem deixou o palácio arrasado. Em casa, ao tirar a roupa suja, encontrou na bainha da calça a mensagem do rei que dizia: " Ao meu irmão, rei da terra do norte! O jovem que te envio é candidato a casar com minha filha. Esta jornada é uma prova. Dai a ele alguns diamantes e um bom cavalo.

Recomendei que cuidasse do mais importante. Faz-me, portanto este grande favor e verifica o estado do cavalo. Se o animal estiver forte e viçoso, saberei que o jovem é fiel e sabe reconhecer quem o auxilia na jornada.

Se porém, perder o animal e apenas guardar as pedras, não será um bom marido nem rei, pois terá olhos apenas para o tesouro do reino e não dará importância a rainha e nem àqueles que o servem.

Saber reconhecer aqueles que verdadeiramente nos auxiliam no dia-a-dia, é sem dúvida, um grande desafio para muitos de nós.

Dar valor aos empregados domésticos que estão sempre a nossa disposição para nos atender prontamente, e que, por vezes, adivinham até nossos pensamentos e gostos.

Reconhecer nossos familiares, que se constituem em verdadeiros sustentáculos nas horas difíceis que ás vezes chegam.

Ser fiel aos amigos sinceros, que caminham conosco e até dividem o peso da nossa cruz, para aliviar os ombros afim que recobremos as forças.

Agindo assim, estaremos realmente cuidando do mais importante, que são esses diamantes raros que não tem preço e que ladrão nenhum tem interesse em nos roubar.

Pense nisso!

Fonte: Redação do momento espírita





Sobre a hipnose...


 




" Técnicas hipnóticas servem apenas para induzir um cenário favorável, para instruir os pacientes de uma forma mais vantajosa, em seus próprios potenciais de comportamento ."
                                                 Milton H. Erickson

Ciúme: Quando ele se torna excessivo?

Fonte da imagem: google
Quem não conhece uma pessoa extremamente ciumenta? Em que o centro dos seus pensamentos é sempre: O que meu namorado (a) está fazendo agora? Será que ele (a) está acompanhado? Será que está me traindo?

Mas como saber se o ciúme está na dose adequada, ou está se tornando excessivo?

O ciúme se torna excessivo, quando sua rotina é alterada por conta dele, quando ele aparece com motivos infundados e absurdos, e quando você , seu parceiro e outras pessoas são prejudicados por conta desse ciúme.

Como por exemplo, fazer a namorada / esposa perder grandes oportunidades de emprego, por sentir ciúme por não conhecer quem trabalha na empresa, se desesperar se o telefone tocar mais de duas vezes antes do parceiro atender e imaginar que, pela demora, ele pode estar lhe traindo. Telefonar a cada cinco minutos para monitorar os passos dela. Abrir correspondências, contas de banco, carteiras, ou até examinar roupas íntimas do parceiro sem o seu consentimento. Perder dias de trabalho ou faculdade para "seguir " seu namorado (a), por não acreditar em onde ele (a), havia dito que iria, ou com quem iria, ou mesmo em situações mais graves contratar um detetive para monitorá-lo (a).

Em um texto sobre o que não é amor de Augusto Schimanski, vemos:
" Se você tem ciúmes, insegurança e faz qualquer coisa para conservar alguém do seu lado, mesmo sabendo que não é amado, e ainda diz que confia nessa pessoa, mas não nos outros, que lhe parecem todos rivais, isso não é amor. É FALTA DE AMOR PRÓPRIO. Se você acredita que "ruim com ele (a), pior sem ele (a)", e sua vida fica vazia sem essa pessoa; não consegue se imaginar sozinho e mantém um relacionamento que já acabou porque não tem vida própria- existe em função do outro - isso não é amor. É DEPENDÊNCIA. Se você acha que o ser amado lhe pertence; sente- se dono(a), senhor de sua vida e de seu corpo; não lhe dá o direito de se expressar, de ter escolhas, só pra afirmar seu domínio, isso não é amor. É EGOÍSMO."

Um relacionamento saudável, deve ser sustentado por respeito, compreensão, confiança, e principalmente liberdade, ninguém é dono, nem senhor de ninguém!

O amor saudável confia, se sente feliz com as conquistas do outro, faz planos e sonha junto. Não é sustentado por brigas diárias, ou sentimentos de dominação!

A psicoterapia, com técnicas como psicologia afetiva, conjugal, entre outras, pode ajudar e muito, no problema do ciúme excessivo/patológico, auxiliando no processo de melhoria da autoestima, autoconfiança, confiança do outro e no entender e buscar o motivo de tamanha insegurança e incerteza.

" Quando me amei de verdade, comecei a perceber o quanto é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém, apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento, ou que a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é.... Respeito". Charles Chaplin

Vamos nos amar de verdade?

Natália Marques- Assistente da psicóloga Fernanda Mion


O que acontece na primeira consulta psicológica | Vídeo com a psicóloga Fernanda Mion

Olá, tudo bem? Neste vídeo eu conto para vocês o que acontece na primeira consulta psicológica. Sei que ir a uma consulta pode ser motiv...

Postagens mais visitadas