4 de out de 2013

Terapia para crianças

Olá, tudo bem?

Você já ouviu falar sobre Ludoterapia?

As sessões lúdicas são realizadas em um espaço em que a brincadeira está à disposição da criança. Duram em média 50 minutos e são semanais.
 
Ludoterapia é um conjunto de técnicas que nós psicólogos utilizamos no processo psicoterapêutico com crianças. Trata-se de brincadeiras e jogos que permitem que a criança se expresse de forma natural e que nós psicólogos consigamos nos conectar em seu "universo".

Diferente do adulto, a criança não sabe como nos contar o que se passa com ela, então, através do brincar, é possível acessar e conhecer os seus valores, suas emoções, tensões, medos, certos conflitos, frustrações e etc. A ludoterapia permite que a criança tenha a oportunidade de se expressar e de liberar sentimentos e para que isso aconteça, nós usamos a imaginação, metáforas, desenhos, criamos histórias entre outras técnicas com o objetivo de mostrar a criança que ela pode vencer seus obstáculos e se superar. Ajuda a criança a criar confiança e coragem para enfrentar os desafios da vida e também atua nas crenças que a criança tem sobre si, enfraquecendo as crenças limitantes e potencializando as crenças fortalecedoras.

Geralmente quem indica crianças para um processo psicoterapêutico são os pais, médicos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e escolas. As queixas são variadas, os motivos mais comuns percebidos por mim são: dificuldade na aprendizagem, falta de atenção e concentração, problemas na alimentação, baixa autoestima e confiança, insônia, pesadelos, timidez, gagueira, agressividade, insegurança, medo, ansiedade e traumas.

Quando a criança apresenta algum sintoma e demonstra que algo não vai bem na vida dela os pais não devem se sentirem constrangidos em buscar a nossa ajuda, muito pelo contrário,  quanto antes for realizado este tipo de trabalho, maiores serão as chances da criança se desenvolver de forma positiva em todas as fases de seu desenvolvimento.

Em  meus atendimentos com crianças, sinto uma forte necessidade de atuar juntamente com os pais, através de orientações e em certas situações com a escola também. Acredito que a união faz a força e quanto mais alinhados estivermos, melhores serão os resultados.

O trabalho com crianças é compesador, eu me realizo e aprendo demais com os pequenos. Cada progresso é uma vitória para todos nós!


"É no brincar, e somente no brincar, que o indivíduo, criança ou adulto pode ser criativo e utilizar sua personalidade integral: e é somente sendo criativo que o indivíduo descobre o eu (self)" (Winnicott, 1975, p. 80)


Um forte abraço,

Fernanda Mion

19 de set de 2013

BATE PAPO sobre MEDITAÇÃO

Foto: Gilber Torres

Olá,

Recentemente tenho voltado a minha atenção para as práticas de meditação. Tenho praticado comigo e também incentivado amigos e pacientes a também praticarem. Posso afirmar que os efeitos são benéficos, a mente fica mais tranquila e por consequência o corpo também.

Os neurocientistas já conseguiram comprovar que os praticantes de meditação são pessoas que conseguem controlar melhor a ansiedade, além de reduzir o nível de estresse o que proporciona maior qualidade de vida.

Em 21 de novembro de 2013 quero falar sobre o assunto através da internet. Poderão participar qualquer pessoa que tenha interesse em bater papo sobre o tema. O objetivo será:

- Demonstrar alguns estudos que comprovam os benefícios da prática;
- Demonstrar como a respiração pode acalmar a mente e o corpo em poucos instantes;
- Ensinar algumas técnicas;
- Trocarmos experiências;

Caso você ou alguém que você conheça tenha interesse, por favor, entre em contato através do e-mail: fernanda.mion@gmail.com, assim poderei fornecer maiores informações de como participar deste bate papo.

Obs: Na sala de conferência online poderão participar até 20 (vinte) pessoas. Reserve já a sua vaga!

Qualquer dúvida estou à disposição

Abraços

Fernanda Mion



16 de set de 2013

Conferência Internacional de Hipnoterapia Cognitiva

Dias 12 e 13 de setembro de 2013, aconteceu uma Conferência Internacional de Hipnoterapia Cognitiva com Thomas Dowd. Ana Maria Serra, diretora do Instituto de Terapia Cognitiva organizou a vinda deste ícone ao Brasil.

Estive com Thomas Dowd desde quinta-feira dia 11 de setembro de 2013 na Unifesp em uma reunião no grupo de pesquisa em Hipnose em que participo, posso garantir que ele é muito simpático, além de ser um ótimo profissional!

As fotos:

Folder sobre a Conferência




Eu e Thomas Dowd




Senti um orgulho imenso em participar deste evento! Aprimorei técnicas, aprendi e ainda pude conhecer pessoas especiais.

Um abraço

Fernanda Mion




2 de set de 2013

Respire... tranquilidade

Que tal, parar 1 (um) minuto do seu dia para relaxar e sentir-se revigorado(a)?

Proponho que você olhe para essa imagem e preste atenção em cada detalhe desta natureza maravilhosa...

Fotógrafo: Gilber Torres
Repare nos detalhes, perceba a beleza natural e respire profundamente imaginando-se ali.

Com esta imagem em mente, feche seus olhos e sinta-se conectado neste cenário, chegando perto das pedras, das águas que caem...

Perceba o clima, sinta a temperatura e respire essas sensações, perceba que este clima provoca relaxamento em seu corpo...

Ouça o barulho das águas que caem em um ritmo sincronizado e perfeito. E neste ritmo, sinta você relaxando cada vez mais e mais, perceba tudo cada vez mais tranquilo, os batimentos do seu coração batem em um ritmo relaxante, proporcionando calma e serenidade.

Sinta um sentimento de paz invadir o seu corpo, desde do topo da sua cabeça até os seus pés, sentindo-se muito bem, revigorado, disposto...

E no seu tempo, no seu momento você poderá abrir os seus olhos e voltar para a fazer as suas atividades totalmente revigorado.

Percebeu como o nosso dia pode ficar mais tranquilo quando paramos por alguns instantes para relaxar?

Faça o exercício quantas vezes sentir vontade.

Abraços

Fernanda Mion


16 de ago de 2013

Exercício de gratidão

Fonte da imagem: Google

Leitor,

Certa vez postei em uma das minhas redes sociais, uma frase que costumo dizer: "A gratidão nos aproxima do amor".

Reflita se você também percebe isso... Pense no sentimento de gratidão e traga à sua mente momentos felizes, lembranças de pessoas amadas ou lugares que você gosta. Traga em imagens, sons e sentimentos estes momentos e perceba o sentimento de gratidão tomar conta de você. Provavelmente você sentirá de imediato uma sensação prazerosa de bem-estar e felicidade.

Um dos exercícios que a Psicologia Positiva traz para diminuirmos a depressão e ainda aumentar o bem-estar é a VISITA DE GRATIDÃO.

Sua tarefa é escrever uma carta de gratidão a alguém e entregá-la pessoalmente para fortalecer seu relacionamento. Vou descrever abaixo:

Feche os olhos. Traga à mente o rosto de alguém ainda vivo que fez ou disse algo que mudou a sua vida para melhor e que você poderá visitá-la.

Informe-a sobre o que está fazendo agora e mencione que se lembra frequentemente do que ela fez. No encontro pessoal, leia a carta em voz alta e depois discutam o conteúdo e seus sentimentos um pelo outro.

Você poderá realizar com quantas pessoas sentir vontade. Caso queira, a carta de gratidão pode ser escrita a alguém que já tenha falecido. Escreva e imagine a visita de gratidão. Posteriormente, guarde-a em um local especial.

Quando praticar este exercício, perceberá o sentimento de gratidão e amor invadirem seu coração e seu corpo sentirá uma enorme sensação de bem-estar. Pode acreditar! Falo por mim!

Observação: Este exercício foi extraído do livro Florescer de Martin Seligman (página 41)

Um abraço

Fernanda Mion

Exercício das Três Bênçãos

Fonte da imagem: Google

Olá,

Você já reparou como nós seres humanos somos focados a pensar mais naquilo de ruim que acontece em nossa vida, do que naquilo que é bom?

É claro, que precisamos sim analisar o que acontece de ruim para evitar novos acontecimentos e aprendermos com tais experiências, porém, sabendo desta tendência que temos, é necessário exercitar foco nos acontecimentos bons e assim, evitar depressão e ansiedade.

Um dos exercícios propostos pela Psicologia Positiva é chamado de "Três Bênçãos", que consiste em: 

Toda a noite, ao longo da próxima semana, reserve dez minutos antes de ir dormir. Escreva três coisas que deram certo hoje e por que deram certo. Você pode usar um diário ou seu computador para escrever sobre os acontecimentos.

Essas três coisas não precisam ser nada de espetacular em termos de importância ou pode ter muita importância. Exemplos:

"Ao voltar para casa do trabalho, meu marido trouxe meu sorvete preferido para a sobremesa"
"Minha irmã deu à luz um menino saudável"

E ao lado de cada evento positivo, responda à pergunta: "Por que isso aconteceu?". Continuando com o exemplo do marido que trouxe o sorvete, escreva respondendo: "porque meu marido às vezes é realmente atencioso" ou "porque me lembrei de telefonar para ele do trabalho e pedir-lhe para passar no supermercado". No exemplo da irmã, você pode responder como causa: "Deus estava cuidando dela" ou "Ela fez tudo certo durante a gravidez".

Faça durante uma semana e perceba como você se sente. Estudos comprovaram que a pratica deste exercício minimiza a depressão e traz felicidade.

Caso você queira compartilhar os resultados com a pratica deste exercício, envie um e-mail para fernanda.mion@gmail.com. Ficarei imensamente feliz!

Observação: Este exercício foi extraído do livro Florescer de Martin Seligman (página 45)

Um abraço,

Fernanda Mion

Psicologia Positiva

Caro leitor,

Um dos meus estudos dentro da psicologia está sendo direcionado para uma recente especialidade chamada Psicologia Positiva.

Um dos livros que estou estudando, chama-se Florescer do autor Martin Seligman, que é um dos nomes mais importantes nesta especialidade.

Em seu livro, ele traz uma série de exercícios que traz bem-estar para a mente e consequentemente para o nosso corpo, afinal, mente e corpo estão ligados!

Conforme vou estudando e praticando estes novos ensinamentos, vou postar frases com dicas, imagens e exercícios em meu blog e também em minhas redes sociais.  É importante ressaltar que todos estes estudos são comprovados cientificamente.

Fique à vontade para acompanhar, ficarei imensamente grata!

Se quiser saber mais, o livro mencionado é este aqui:


Um abraço,

Fernanda Mion

Trabalhe Feliz

Fonte da imagem: Google

Trabalhe com aquilo que te faz feliz!

Feche os olhos por alguns momentos e busque em sua mente a sua MISSÃO... Traga imagens, sons, sentimentos...

E então, trace o caminho em direção a ela...

Se for, ajudar aos outros, escolha uma função onde você se se sinta ajudando...

Se for, ficar mais sozinho, busque uma função onde você não necessite estar em contato com outras pessoas a todo momento...

... enfim

Lembre-se de que você é o PROTAGONISTA da sua VIDA, então, seja o roterista do seu filme. Quando uma situação não está boa, busque novas direções focado naquilo que você quer.

Caso você esteja desempenhando um trabalho cujo não se sinta feliz... faça este exercício em busca da sua missão e converse com pessoas, busque novas possibilidades, vagas e o que mais puder fazer para MUDAR. Lembre-se de que não adianta querer resultados diferentes se fazemos sempre as mesmas coisas, portanto, siga em direção daquilo que faz seu coração VIBRAR...

Um abraço

Fernanda Mion

2 de ago de 2013

Compulsão alimentar


Olá,

Respondi algumas questões sobre Compulsão alimentar para a repórter kelli da revista Shape, http://revistashape.uol.com.br/. Confira:


1) Quais fatores podem levar uma pessoa a ser compulsiva por comida?

Os fatores são variados, o que a ciência conseguiu comprovar até o momento é que alimentos como: doces,pães, salgadinhos, entre outros. Liberam substâncias que agem no bem estar emocional, fornecendo  uma sensação imediata de prazer. Só que, como a liberação destas substâncias agem em nosso corpo em curto prazo, logo o compulsivo precisará mais destes alimentos e se torna dependente.
Eu acredito que tenha haver com mais hábitos adquiridos ainda na infância, associados a problemas de origem emocional e os sentimentos mais recorrentes são: tristeza, raiva, tédio, sensações causadas por ansiedade, sentimentos de frustração, entre outros.

2-) Quais sinais da compulsão? Como identificá-los?

Percebo que o hábito de comer compulsivamente parece um ciclo, os episódios vem acompanhados de uma sensação de falta de controle, a pessoa come grandes quantidades de comida e de forma rápida, sem conseguir parar mesmo quando já saciada e posteriormente vêm sentimentos de culpa e vergonha.

3-) Existe uma média de pessoas, (a cada 10, por exemplo )  são compulsivas e as causas mais profundas da compulsão por comida?

Pesquisas realizadas em outros países demonstram que a compulsão alimentar acomete cerca de 1,5% da população adulta. Em relação aos obesos, os estudos revelam, que estes números podem subir para 12%. Para os obesos, considerados grau três, aqueles que são candidatos para a redução de estômago, este número está entre 25 e 50%. As causas deste transtorno ainda são desconhecidas. Porém, já se sabe que 50% das pessoas, têm depressão.

4-) Como deve ser o tratamento? Existem remédios?

O ideal é que haja um tratamento multidisciplinar, que inclui o médico, o psiquiatra, endocrinologista, um nutricionista e o psicólogo. O psiquiatra, provavelmente será o responsável em prescrever a medicação. A finalidade dos remédios, é de liberar substâncias que possam causar efeitos similares ao prazer de comer, diminuindo assim a necessidade da ingestão de alimentos. O endocrinologista, para acompanhar os riscos da obesidade no organismo. O nutricionista, para restabelecer um hábito nutricional mais saudável e o psicólogo que através de técnicas, ajudam a eliminar as causas emocionais e também atuam no reforço para a  conquista de uma reeducação alimentar.

5-) Podemos tratar a compulsão como doença? Como ela age no corpo?

A compulsão por alimentos é considerada um transtorno, e como a causa é emocional, ela ocorre porque a pessoa normalmente está depressiva ou não consegue controlar a ansiedade que são consideradas doenças psíquicas.
Acontece que o compulsivo por alimentos pode adoecer, porque a consequência de comer em excesso causa obesidade, e com isso, está vulnerável à todos os riscos que o obeso pode sofrer como: diabetes, infarto, pressão alta, complicações cardíacas, problemas osteomoleculares e articulares. Além disso, pela ingestão exagerada de alimentos a pessoa pode adquirir problemas gástricos.

6-) A compulsão é causa frequente da obesidade?

Eu diria que a obesidade é causa frequente da compulsão. A maioria das pessoas que comem de forma compulsiva ganham peso, no início a pessoa pode ter algum sobrepeso e se a compulsão for levada por um longo tempo, é inevitável, a pessoa passará a ser obesa pela grande quantidade de alimentos ingeridos.

7-) Qual a faixa etária que a compulsão por comida atinge mais frequentemente?

Estudos apontam que a compulsão alimentar ocorre com mais frequência na segunda ou terceira década da vida do ser humano. As mulheres procuram mais ajuda especializada comparada aos homens.

8-) Algo mais importante a acrescentar?

É importante ressaltar que a compulsão alimentar tem cura, assim como outras compulsões como o tabagismo por exemplo. Pode ser mais fácil do que a pessoa imagina! O sucesso dos tratamentos dependerá da vontade das mudanças, a partir daí os profissionais especializados se dedicarão através através das suas respectivas técnicas a elaborar um plano de ação que irá ajudar a pessoa a dar um novo significado para as emoções, a se reeducar e assim e manter novos hábitos.

31 de jul de 2013

A imagem que eu passo ao mundo


 Quando a gente não se aceita...
Quando a gente não se gosta...
Nos olhamos no espelho e enxergamos somente o que não queremos ver, não gostamos do nosso peso, da nossa aparência, do nosso cabelo, de NÓS!
Quando não nos sentimos felizes com nós mesmos, nossas escolhas,não nos sentimos capazes... 
Queríamos fazer mais, SER mais!
Quando não nos sentimos felizes com as nossas relações com as pessoas, com o mundo...
Quando olhamos para dentro de nós e nos achamos chatos, "sem graça", não gostamos do que falamos, de como nos portamos...
Pensamos: Como alguém pode ser meu amigo? Eu não seria meu amigo!
Como alguém pode querer ter um relacionamento comigo? Eu não teria!  
Sou feia, não gosto do meu corpo, sou chata,não sou agradável, sou,sou, sou...
Centenas de auto julgamentos, auto sentenças, autopunições...
" Os outros veem você, como você se vê " Melanie Klein
Quando nos condenamos desta forma, as pessoas vão nos condenar desta forma também.Não porque realmente somos assim, mas porque nos mostramos assim ao mundo,ocultamos nossas qualidades, nosso "brilho" e nos mostramos como uma pessoa que tem somente defeitos e imperfeições.
Não existem "fórmulas" de perfeição, cada ser humano é único e tem um brilho que é somente seu, qualidades somente suas, algo que você tem, um diferencial.
Nossa beleza se mostra ao mundo, quando nos aceitamos com nossos defeitos e qualidades, nos mostramos assim, do jeitinho que somos... Branca, negra, ruiva, japonesa, magra demais, com uns quilinhos a mais, algumas celulites,com o cabelo que não acordou tão legal...E mesmo assim somos lindas, porque nos amamos, sorrimos ao mundo e mostramos a ele esta beleza única, com estas qualidades e traços que só nós temos!
E assim, mesmo com suas supostas imperfeições podemos parecer mais lindas do que as modelos nas capas de revistas, que por vezes parecem lindas, impecáveis. Mas podem não se aceitar, não se sentir felizes nesta busca de um corpo e aparência ideal, se mostra ao mundo sem seu brilho natural, parecendo apenas uma mulher bonita.
A beleza, às vezes está em se olhar no espelho e fazer caretas, e assim encontrar suas qualidades, descobrir que tem olhos bonitos que não enxergava, que gosta do seu sorriso, e de repente as imperfeições parecem tão pequenas...
A beleza pode estar em rir com os amigos, gargalhar da forma mais natural possível.
Permitir-se comer aquele chocolate que desejamos de vez em quando e voltar à dieta depois. Sermos engraçadas, cometer alguns deslizes de vez em quando, mas simplesmente nos amar assim mesmo, exatamente do jeitinho que somos!
E isto, nos diferencia do mundo, faz com que as pessoas olhem pra você e gostem de você também, te achem linda porque sorri, mostra ao mundo quem você é, sem retoques, máscaras ou artifícios!
É importante sim, a gente querer ser melhor, cuidar do nosso corpo, sermos saudáveis, cuidar de nós!
Mas, mais importante que tudo isso é cuidarmos dos nossos pensamentos, porque são o que temos de mais valioso!
Nossos pensamentos, tem força, tem energia! Vibram ao nosso redor e o mundo sente estas vibrações sendo boas ou ruins.

Que vibração queremos emitir ao mundo?
Como queremos que as pessoas nos enxerguem?
Vamos aprender a gostar de nós mesmos?
Vamos parar de nos boicotar?

" Aprender a se colocar em primeiro lugar, não é egoísmo, nem orgulho. É amor próprio!"
Charles Chaplin


Natália Marques
Assistente da Fernanda Mion
Estudante de psicologia

22 de jul de 2013

A dor de uma separação



Quando um relacionamento acaba muitos questionamentos nos vêm à mente, queremos respostas, queremos arrumar culpados, afinal, queremos saber quem e o que foi que nos causou tamanho sofrimento... e que sofrimento!... que dor!...

O rompimento de uma relação também é um luto e para superá-lo precisamos passar por algumas etapas. Talvez o jeito mais fácil seja responder algumas destas perguntas: "Se doí tanto, por que insistimos tanto naquilo que nos faz tão mal?", "Será que este sofrimento é tão intenso por que negamos a realidade dos fatos?", "Quanto de expectativa colocamos no outro?", "Por que queremos mudar quem não quer ou nem percebe o que precisa ser mudado?"... Penso que a resposta para todas estas questões esteja em enfrentar a realidade dos fatos e não aquela realidade que idealizamos.

Enquanto este enfrentamento não ocorre, ficamos sofrendo não pela realidade em si, mas na espera de quem foi embora volte para nos salvar. Só que enquanto isso não acontece, se é que é isso que vai acontecer, não reagimos e continuamos a sofrer e o pior, demora mais para superar e para nos reconstruir, afinal ainda estamos envolvidos emocionalmente pela sensação de abandono, entre outras...

Porém, o pior abandono é quando nós nos abandonamos. Quando não lembramos de quem somos, quando não nos valorizamos, não nos cuidamos, quando deixamos de ser o protagonista da nossa própria vida em função do outro. Vamos perdendo o nosso brilho, a espontaneidade, a vontade e sofremos mais e mais por nos negligenciar. Choramos pelo outro, enquanto deveríamos chorar por nós mesmos, afinal permitimos que isso tudo acontecesse.

É claro que a separação nos traz sofrimento, é inevitável, toda esta dor faz parte da elaboração do luto, por isso, é bom chorar quando se tem vontade e expressar o que sente de alguma forma até para evitar adoecimento no corpo, costumo dizer que este é o momento de sentir e se voltar a reflexão para buscar respostas dentro de nós mesmos para aprender com a adversidade.

E... por que não mudarmos a nós mesmos?

A intensidade e a duração deste sofrimento dependerá do tempo que levamos para nos aproximar de QUEM SOMOS. Por isso, é importante deixar de resistir as nossas mudanças, deixar de amar o outro para amar a nós mesmos e aproveitar este momento para ficar com a gente mesmo. Aos poucos vamos percebendo que estar só também é bom, na verdade é um privilégio! Nos proporciona resgatar a nossa própria identidade, viver a nossa própria privacidade, é possível repousar, refletir, estudar, pensar, aprender...

... vivenciar momentos que são só nossos e curtir a nossa própria companhia também traz satisfação!

Escrever este texto me fez lembrar de um poema escrito pelo incrível Charles Chaplin, acredito ser o fechamento perfeito do que quero transmitir...

...Apreciem e vamos saber viver!

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome... Autoestima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades. 
Hoje sei que isso é... Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar o meu desejo, mesmo sabendo que não é o momento da pessoa ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje eu sei que o nome disso é Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pudesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo  Hoje eu sei que o nome disso é... Amor próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que eu gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. 
Hoje sei que o nome disso é... Simplicidade

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje eu vivo um dia de cada vez, isso é... Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. 
Tudo isso é Saber viver!!!

Um abraço,

Fernanda Mion




Você quer amar ou ser amado?


"Se a libertação está em amar e o que você quer é ser amado, é claro que você está na contramão da vida e da libertação. Na medida em que vai amadurecendo, e consequentemente iluminando a inteligência, é natural que você queira amar ao invés de ser amado. Você pode não saber como, mas já pode compreender essa mecânica do psiquismo, o que já é uma grande vitória. Então, você pode orar conscientemente: "Que eu possa considerar ao invés de querer ser considerado". A necessidade de receber amor exclusivo se traduz em carência afetiva, em dependência, em todo tipo de apego e diferentes formas de controle, possessividade, ciúme... Em todos os outros tipos de desdobramentos disso"

Sri Prem Baba

Um pouco de Skinner



"O auto-conhecimento tem um valor especial para o próprio indivíduo. Uma pessoa que se ‘tornou consciente de si mesma’, por meio de perguntas que lhe foram feitas, está em melhor posição de prever e controlar seu próprio comportamento." 
                                                 Skinner

Burrhus Frederic Skinner  foi um autor e psicólogo americano.
Conduziu trabalhos pioneiros em psicologia experimental e foi o propositor do Behaviorismo radical, abordagem que busca entender o comportamento em função das inter-relações entre a filogenética, o ambiente (cultura) e a história de vida do indivíduo.

1 de jul de 2013

Quem não tira férias pode ter depressão e outros males; teste seu risco


Olá amigos,

Dei minha contribuição como psicóloga para a matéria da repórter Rosana Farias de Freitas do Portal Uol.

O tema da matéria é: "Quem não tira férias pode ter depressão e outros males; Teste seu risco"

Para ler e fazer seu teste, clique no link abaixo:


http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/06/28/quem-nao-tira-ferias-pode-ter-problemas-de-saude-dizem-especialistas.htm

26 de jun de 2013

Sobre o amor-próprio...

" Ser carente é a melhor maneira de atrair um relacionamento malsucedido. Se você espera que outra pessoa conserte sua vida ou seja a sua melhor metade, está se predispondo ao fracasso. Você precisa ser feliz de verdade consigo mesmo antes  de começar um relacionamento. Tem de ser feliz o suficiente para não precisar de um relacionamento pra lhe trazer felicidade. Lembre-se: a vida é um espelho. O que atraímos sempre espelha as qualidades que temos ou crenças que possuímos a cerca de nós mesmos."

            Louise  L. Hay 

16 de jun de 2013

Se dinheiro não existisse?

Olá,

Assisti este vídeo e pensei... 

... É importante que todas as pessoas que estão descontentes em sua carreira ou aqueles jovens que precisam escolher o que querem ser quando crescer, assistam a este filme.

Vamos refletir sobre nossa missão!


Abraços

Fernanda Mion


8 de mai de 2013

Para refletirmos...

Será que os nossos valores estão invertidos?Estamos dando o valor necessário para aquilo que é de fato importante? Vamos ficar atentos!

22 de abr de 2013

Aprenda a meditar por 1 minuto e confira os benefícios...

Este vídeo é muito bom. Ensina como é fácil voltar a atenção para dentro do nosso interior e relaxar em poucos instantes. Assista e perceba os benefícios de aprender esta técnica:

Abraços,

Fernanda Mion




http://www.youtube.com/watch?v=IPrOlrYHsoQ


25 de mar de 2013

Consultoria para empresas com Fernanda Mion

Leve psicologia para dentro das empresas.

Agende uma reunião através do telefone: (11) 97693-5449 Claro / 98418-5275 Timou envie um e-mail para: fernanda.mion@gmail.com

24 de mar de 2013

Criança vê, Criança faz!

Nós adultos, servimos de exemplo para as nossas crianças.

Veja como é... elas aprendem conosco o que fazer e também o que não  fazer:

video

É bom refletir!

Abraços

Fernanda Mion

16 de mar de 2013

13 de mar de 2013

Padrão de beleza: Devemos segui-lo?



Os padrões de beleza, nem sempre obedeceram ao mesmo padrão que temos hoje, como a das modelos magérrimas. Houveram várias mudanças no padrão de beleza ao longo do tempo.

Nos anos 50, por exemplo, temos um padrão de beleza, em que na época era considerado o "corpo violão", em que as mulheres tinham curvas fartas, quadril largo e seios fartos, o que consideramos hoje como uma mulher "gordinha". Observamos um exemplo desse padrão, com um ícone de beleza da época: Marilyn Monroe.

Hoje, o padrão de beleza é variado, vemos 3 principais padrões em evidência:

* O tipo "Barbie": Que é o tipo preferido no mundo da moda, o corpo ideal para uma modelo. Alta, magra, com a cintura finíssima. O modelo de beleza mais difícil de ser alcançado, porém é o mais buscado pelas mulheres nos dias atuais.

* O tipo "Mulher fruta": Esse padrão de beleza, é um padrão bastante atual, em contraposição com o tipo "Barbie". Ele aparece em evidência com o sucesso das cantoras de funk, intituladas mulheres frutas. Amantes da academia e das cirurgias plásticas. Cintura fina e "malhada", seios e glúteos fartos e em evidência. É um tipo de beleza que necessita também, de muito esforço para ser alcançado.

*  O tipo "Mulher musculosa": Esse tipo de beleza, é o mais atual e talvez o mais polêmico."Escravas" da academia, o tipo mulheres musculosas vem crescendo nos últimos tempos.Com o corpo definido, "barriga de tanquinho", pernas e glúteos torneados e muitos musculosos. Formas consideradas até então, masculinas.

Mas será que esses padrões de beleza são reais, alcançáveis a todas as mulheres?
Nos dias atuais, nos sentimos "escravas", obrigadas a pertencer a algum desses padrões de beleza, mas, nos esquecemos que os corpos são diferentes geneticamente.Algumas mulheres tem uma maior propensão a engordar, outras a emagrecer. Algumas mulheres tem naturalmente curvas mais bem delineadas, outras não.

E assim, começamos uma busca por um padrão de beleza, mas será que ele é real?

Vemos na televisão, em diversos canais da mídia, atrizes e modelos com corpos perfeitos, aqueles que "sonhamos", e nos perguntamos: Por que eu não sou assim? Por que não pareço a Gisele Bundchen, Grazi Massafera ou mesmo a Mulher melancia ou Gracyane Barbosa?

Estar condizente com o padrão de beleza, imposto pela mídia, traz a ilusória impressão à mulher que será mais feliz, mais desejada, bonita e principalmente mais aceita pela sociedade. Esquecendo-se da beleza única, que cada mulher tem naturalmente, da beleza que está no diferente. Porém, ao invés disso, quem é diferente se sente um "ET", excluído pela sociedade.

Nos esquecemos também, que mesmo na mídia, esse padrão de beleza não é real! Pois, existe um grande uso de photoshop, maquiagem corretiva, truques de câmera, entre outros mecanismos para que possamos ver na televisão e nas revistas a "mulher perfeita" fisicamente, gerando um padrão de beleza irreal, ilusório. E nessa busca incessante por esse padrão de beleza ilusório, podemos nos deparar com diversos problemas:

Um deles é a anorexia nervosa:
É um distúrbio alimentar caracterizado pelo medo excessivo de ganhar peso. Pode gerar também, uma distorção da imagem corporal (Pessoas que estão extremamente magras, se olharem no espelho e se verem gordas). A anorexia é um distúrbio que atinge principalmente adolescentes e adultos jovens.

O medo excessivo de engordar leva a pessoa a ingerir o mínimo de alimento possível, podendo passar dias sem comer, o que pode gerar vários problemas de saúde, causado pela perda de nutrientes no organismo.

Podem, também buscar diversas estratégias para eliminar a pouca comida que ingeriram, como o uso de laxantes, induzir ao vômito e praticar exercícios físicos em excesso.

Outro distúrbio alimentar é a bulimia.

A bulimia é caracterizada pela ingestão de uma grande quantidade de alimentos, geralmente ricos em calorias, seguida por métodos compensatórios como induzir ao vômito, tomar laxantes, ou praticar exercícios físicos em excesso.

A pessoa bulimica, geralmente tem baixa estima e obsessão por controlar o peso e a forma de seu corpo.

No transtorno de bulimia, pode não haver perda de peso significante, por isso se torna mais difícil de ser diagnosticado.

A indução de vômitos, com frequência, pode gerar uma série de problemas de saúde.

Outra complicação, que encontramos nos dias atuais, é o uso excessivo de anabolizantes, o que também pode gerar diversas complicações de saúde.

Podem gerar complicações, como aumento de pelos no corpo e rosto, acne, engrossamento da voz, impotência sexual, aumento da pressão arterial, maior possibilidade de ataques cardíacos, entre outros.

O exercício físico, quando feito em excesso, também pode gerar complicações de saúde, prejudicar o crescimento e causar lesões musculares.

Sem contar, também o aumento crescente das cirurgias plásticas, realizadas às vezes, 10, 15 vezes pela mesma pessoa. As cirurgias plásticas podem ter um caráter viciante, pois como já citamos anteriormente, o padrão de beleza é irreal, dificilmente alcançável. Então as mulheres podem se tornar "escravas" das cirurgias plásticas, por nunca se sentirem satisfeitas com o corpo ou por ainda não sentirem que alcançaram esse padrão "ideal".

É importante que a sociedade encare com seriedade esses transtornos e complicações são detectados na adolescência. Quando perceberem sintomas de transtorno alimentar, baixa estima, uma preocupação exagerada com relação ao controle de peso, negação a se alimentar, exagero na academia, etc.

A psicoterapia pode auxiliar muito no processo de diminuição nos episódios de compulsão alimentar, produção de vômitos, melhora no humor e diminuição na preocupação exagerada com o peso e o formato corporal. A terapia auxilia a uma maior aceitação de si e de seu corpo e redução da baixa estima. Auxilia também, no estabelecimento de uma dieta mais equilibrada e redução dos exercícios físicos, quando em exagero, para que sejam realizadas em equilíbrio.

O objetivo da psicoterapia, será estabelecer uma imagem corporal que seja real, não distorcida.

É importante nos amarmos como realmente somos, com qualidades e defeitos. Enxergar a beleza única que existe em cada um, a beleza que está no diferente... Diferente principalmente do imposto pela sociedade.

" Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal que estou indo contra as minhas verdades.
Hoje sei que isso é... Autenticidade."  Charles Chaplin

Um abraço,

Natália Marques
Assistente da psicóloga Fernanda Mion
Graduanda em psicologia

12 de mar de 2013

As boas ações são contagiosas!

Para refletirmos sobre como uma pequena boa ação que fazemos, pode fazer a diferença e contagiar muitas outras pessoas!

Vamos fazer a diferença como cidadãos?


11 de mar de 2013

Bulimia e Anorexia Nervosa




Um ótimo vídeo, sobre um pouco da realidade de quem sofre os transtornos bulimia e anorexia nervosa.
Para compreendermos e refletirmos!

5 de mar de 2013

Conferência online DIA da MULHER 08/03/13

Olá,

No DIA da MULHER temos uma novidade para você:

Nesta sexta-feira dia 08/03/2013 participe de uma conferência online com a psicóloga Fernanda Mion as 20:30hs.

Ela preparou uma indução hipnótica que será um presente para você MULHER. O foco da indução será autoestima e auto confiança.

Quer participar?

Então, basta preencher o formulário abaixo:



Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:




Após o recebimento do seu formulário, entraremos em contato por e-mail. Você receberá um link para entrar na sala de conferência e participar.

Temos apenas 20 (vinte) vagas!

Qualquer dúvida, estamos à disposição. Envie um e-mail para mim: relacionamento@fernandamion.com

Grata

Natália Marques
Assistente da Fernanda Mion


Cenoura, ovo ou café?

Uma filha se queixou a seu pai sobre a sua vida e de como as coisas estão difíceis para ela.Ela já não sabia mais o que fazer, queria desistir.Estava cansada de lutar e combater.

Parecia que assim que um problema estava resolvido, outro surgia. Seu pai, um "chef", levou-a até a cozinha dele. Encheu duas panelas com água, e colocou cada uma delas em fogo alto.Logo as panelas começaram a ferver. Em uma ele colocou as cenouras, em outra os ovos, e na última o pó de café.

Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra.A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo.Cerca de vinte minutos depois, ele apagou as bocas de gás.Pescou as cenouras e as colocou em um prato.Retirou os pratos, e os colocou em uma tigela. Então pegou o café com uma concha e colocou numa caneca.Virando-se para ela, perguntou:Querida o que você está vendo?Cenoura, ovos e café, ela respondeu.

Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras.Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias.

Ele então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse.Ela obedecera e depois de tirar a casca verificou que o ovo endurecera com a fervura.

Finalmente, ele pediu-lhe que tomasse um gole de café.Ela sorriu ao provar o aroma delicioso. Ela perguntou: O que isto significa papai? Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade, a água fervendo, mas que cada um reagira de forma diferente.

A cenoura entrara forte, firme e inflexível.Mas, depois de ter sido submetida a água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil. Os ovos eram frágeis. Sua casta fina, havia protegido o líquido interior, mas após terem sido colocados na água fervendo, seu interior se tornou mais rijo.

O pó de café, contudo, era incomparável.Depois que fora jogado na água fervente, ele havia mudado a água. 

Qual deles é você? Perguntou o pai para a filha.Quando a adversidade bate a sua porta, como você responde? Você é a cenoura, um ovo ou o pó de café? Você é a cenoura que parece forte, mas com a dor e a adversidade você murcha, se torna frágil e perde a sua força? 

Será que você é como um ovo, que começa com um coração maleável, mais depois de uma adversidade, se torna mais difícil e mais duro? Sua casca parece a mesma, mas você está mais amargo e obstinado, como o coração e o espírito inflexíveis? 

Ou será que como você é como um pó de café, que muda a água fervente, a coisa que está lhe trazendo dor, para conseguir o máximo do seu sabor?

Seja como o pó de café, mude a adversidade com algo positivo!

Autoestima


















Se algum dia alguém fizer com que se quebre a visão bonita que você tem de si,
com muita paciência e amor reconstrua-a.
Assim como a artesão recupera a sua peça mais valiosa que caiu no chão, sem duvidar de que aquela é a sua tarefa mais importante, você é a sua criação mais valiosa!
Não olhe para trás,
Não olhe para os lados.
Olhe para dentro, para bem dentro de você e faça dali o seu lugar de descanso, conforto e recomposição.
Crie este universo agradável para si.
O mundo agradecerá o seu trabalho.

"Não há noite tão longa, que não encontre o dia" 

Autor Desconhecido

1 de mar de 2013

Metáfora: Fidelidades e Interesses

 Era uma vez um jovem que recebeu do rei uma tarefa de levar uma mensagem e alguns diamantes a outro rei de uma terra distante.

 Recebeu também o melhor cavalo do reino para carregá-lo na jornada.

Cuida do mais importante e cumprirás a missão! Disse o soberano ao se despedir.

Assim, o jovem preparou o seu alforje. Escondeu a mensagem na bainha da calça e colocou as pedras numa bolsa de couro amarrada na cintura, por baixo das vestes.

Pela manhã bem cedo, sumiu no horizonte. E não pensava sequer em falhar. Queria que todo reino soubesse que era nobre e valente o rapaz, pronto para desposar a princesa. Aliás, esse era o seu sonho e parecia que a princesa correspondia às suas esperanças.

Para cumprir rapidamente sua tarefa, por vezes deixava a estrada e pegava atalhos que sacrificavam sua montaria. Dessa forma, exigia o máximo do animal. Quando parava em sua estalagem, deixava o cavalo ao relento, não lhe tirava a sela, nem a carga, tampouco se preocupava em lhe dar de beber ou comer.

Assim, meu jovem, acabas perdendo o animal, disse alguém.

Não me importo, respondeu ele. Tenho dinheiro. Se este morrer, compro outro. Nenhuma falta fará!
Com o passar dos dias, e sob tamanho esforço, o pobre animal não suportou mais os maus tratos e caiu morto na estrada. O jovem simplesmente o amaldiçoou e seguiu o caminho apé. Mas como naquela região haviam poucas fazendas e eram muitos distantes umas das outras, em poucas horas, o moço se deu conta de que falta lhe fazia o animal.

Estava exausto e sedento. Já tinha deixado pelo caminho toda a tralha, com exceção das pedras, pois lembrava da recomendação do rei: "Cuida do mais importante!". Seu passo se tornou curto e lento, e as paradas, frequentes e longas.

Como sabia que poderia cair a qualquer momento e temendo ser assaltado, escondeu as pedras no salto de sua bota.

Mais tarde, caiu exausto no pó da estrada onde ficou desacordado por longo tempo. No entanto, uma caravana de mercadores que seguia viagem para o seu reino, o encontrou e cuidou dele.

Quando o jovem recobrou os seus sentidos, estava de volta em sua cidade.Imediatamente foi ter com o rei para ver o que havia acontecido e sem remorso jogou toda culpa do insucesso no cavalo " fraco e doente" que recebera.

Porém, majestade, conforme me recomendaste, "cuida do mais importante", aqui estão as pedras que me confiaste. Devolvo-as a ti. Não perdi uma sequer.

O rei recebeu de suas mãos com tristeza e o despediu, mostrando completa frieza diante de seus argumentos.

Abatido, o jovem deixou o palácio arrasado. Em casa, ao tirar a roupa suja, encontrou na bainha da calça a mensagem do rei que dizia: " Ao meu irmão, rei da terra do norte! O jovem que te envio é candidato a casar com minha filha. Esta jornada é uma prova. Dai a ele alguns diamantes e um bom cavalo.

Recomendei que cuidasse do mais importante. Faz-me, portanto este grande favor e verifica o estado do cavalo. Se o animal estiver forte e viçoso, saberei que o jovem é fiel e sabe reconhecer quem o auxilia na jornada.

Se porém, perder o animal e apenas guardar as pedras, não será um bom marido nem rei, pois terá olhos apenas para o tesouro do reino e não dará importância a rainha e nem àqueles que o servem.

Saber reconhecer aqueles que verdadeiramente nos auxiliam no dia-a-dia, é sem dúvida, um grande desafio para muitos de nós.

Dar valor aos empregados domésticos que estão sempre a nossa disposição para nos atender prontamente, e que, por vezes, adivinham até nossos pensamentos e gostos.

Reconhecer nossos familiares, que se constituem em verdadeiros sustentáculos nas horas difíceis que ás vezes chegam.

Ser fiel aos amigos sinceros, que caminham conosco e até dividem o peso da nossa cruz, para aliviar os ombros afim que recobremos as forças.

Agindo assim, estaremos realmente cuidando do mais importante, que são esses diamantes raros que não tem preço e que ladrão nenhum tem interesse em nos roubar.

Pense nisso!

Fonte: Redação do momento espírita





Sobre a hipnose...


 




" Técnicas hipnóticas servem apenas para induzir um cenário favorável, para instruir os pacientes de uma forma mais vantajosa, em seus próprios potenciais de comportamento ."
                                                 Milton H. Erickson

Ciúme: Quando ele se torna excessivo?

Fonte da imagem: google
Quem não conhece uma pessoa extremamente ciumenta? Em que o centro dos seus pensamentos é sempre: O que meu namorado (a) está fazendo agora? Será que ele (a) está acompanhado? Será que está me traindo?

Mas como saber se o ciúme está na dose adequada, ou está se tornando excessivo?

O ciúme se torna excessivo, quando sua rotina é alterada por conta dele, quando ele aparece com motivos infundados e absurdos, e quando você , seu parceiro e outras pessoas são prejudicados por conta desse ciúme.

Como por exemplo, fazer a namorada / esposa perder grandes oportunidades de emprego, por sentir ciúme por não conhecer quem trabalha na empresa, se desesperar se o telefone tocar mais de duas vezes antes do parceiro atender e imaginar que, pela demora, ele pode estar lhe traindo. Telefonar a cada cinco minutos para monitorar os passos dela. Abrir correspondências, contas de banco, carteiras, ou até examinar roupas íntimas do parceiro sem o seu consentimento. Perder dias de trabalho ou faculdade para "seguir " seu namorado (a), por não acreditar em onde ele (a), havia dito que iria, ou com quem iria, ou mesmo em situações mais graves contratar um detetive para monitorá-lo (a).

Em um texto sobre o que não é amor de Augusto Schimanski, vemos:
" Se você tem ciúmes, insegurança e faz qualquer coisa para conservar alguém do seu lado, mesmo sabendo que não é amado, e ainda diz que confia nessa pessoa, mas não nos outros, que lhe parecem todos rivais, isso não é amor. É FALTA DE AMOR PRÓPRIO. Se você acredita que "ruim com ele (a), pior sem ele (a)", e sua vida fica vazia sem essa pessoa; não consegue se imaginar sozinho e mantém um relacionamento que já acabou porque não tem vida própria- existe em função do outro - isso não é amor. É DEPENDÊNCIA. Se você acha que o ser amado lhe pertence; sente- se dono(a), senhor de sua vida e de seu corpo; não lhe dá o direito de se expressar, de ter escolhas, só pra afirmar seu domínio, isso não é amor. É EGOÍSMO."

Um relacionamento saudável, deve ser sustentado por respeito, compreensão, confiança, e principalmente liberdade, ninguém é dono, nem senhor de ninguém!

O amor saudável confia, se sente feliz com as conquistas do outro, faz planos e sonha junto. Não é sustentado por brigas diárias, ou sentimentos de dominação!

A psicoterapia, com técnicas como psicologia afetiva, conjugal, entre outras, pode ajudar e muito, no problema do ciúme excessivo/patológico, auxiliando no processo de melhoria da autoestima, autoconfiança, confiança do outro e no entender e buscar o motivo de tamanha insegurança e incerteza.

" Quando me amei de verdade, comecei a perceber o quanto é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém, apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento, ou que a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é.... Respeito". Charles Chaplin

Vamos nos amar de verdade?

Natália Marques- Assistente da psicóloga Fernanda Mion


O que acontece na primeira consulta psicológica | Vídeo com a psicóloga Fernanda Mion

Olá, tudo bem? Neste vídeo eu conto para vocês o que acontece na primeira consulta psicológica. Sei que ir a uma consulta pode ser motiv...

Postagens mais visitadas