30 de out de 2011

Orientação psicológica para pais de adolescentes

Fonte da imagem: Google

Criar um filho exige grande doses de talento. Quando pequeno, ensinamos a comer, se vestir, lavar as mãos, escovar os dentes, tomar banho, amarrar os sapatos, andar de bicicleta, se relacionar, se comportar e ser uma pessoa civilizada. Porém, quando chega a fase da adolescência a lista de coisas que eles precisam aprender com os pais, aumentam ainda mais. Coisas como: procurar um emprego, dirigir, lavar roupa, preparar refeição, lidar com dinheiro, adminstrar o tempo entre tantas outras coisas. Nesta fase o adolescente é capaz de realizar tantas coisas, que nós pais normalmente esquecemos que eles não são capazes de tudo!

Neste período em que tenho sido terapeuta, tive a oportunidade de conhecer diversos pais de adolescentes, que amam seus filhos, querem ter um relacionamento positivo com eles, mas sentem-se inseguros no exercício de suas funções de pai e mãe, perguntando-se: “O que estou fazendo de errado” ou não sabem o que fazer e vão somando mal entendimentos, agressões verbais e em alguns casos, físicas também, irritações, mágoas, reesentimentos que fazem com que cada vez mais se aumentem a distância entre pais e filhos.

Nós adultos temos uma crença de que criar filhos adolescentes é difícil e por acreditarmos nisso passamos a atuar como se isso fosse uma verdade absoluta, quando não é! Um exemplo disso é o fato de que muitos pais passam por essa fase de forma tranqüila, sabem lidar com as características da idade, o relacionamento com filhos adolescentes é de amizade e de grande ensinamento, pois aprendem cada vez mais a exercitarem sua paciência e ainda de grado, sentem que a casa está cheia de vida, de amigos e de entusiasmo.Já aqueles pais que acreditam ser difícil criar filhos adolescentes, acabam desistindo de se relacionar, recorrem a castigo, ameaças e ao autoritarismo e passam a contar o dia desta fase passar.

O que eu tenho aprendido ao longo da minha carreira é que, quanto mais os pais estiverem preparados, se abastecendo de informações, o relacionamento com o filho adolescente não será mais difícil do que aquele que temos com qualquer outra pessoa.

A orientação psicológica, oferecida a pais de adolescentes, tem a intenção de orientá-los na arte de se relacionar com seus filhos. Mesmo quando o relacionamento com seu adolescente parece perdido, vocês poderão recorrer a vários recursos que serão trabalhados para ajudá-los a reconstruir os laços afetivos.

A ideia é que os pais vençam, persistam, tirem lições com as dificuldades e aprendam o jeito especial de dar conselhos e estímulos apenas nas doses necessárias. Toda essa vontade em aprender, a evolução e amadurecimento, terão recompensas inestimáveis  e propiciarão o privilégio de ver emergir um jovem adulto e, entãoterão motivos para se sentirem orgulhosos.

Lembrem-se: seus filhos adolescentes contam com vocês, apesar de nunca terem dito abertamente.

As sessões poderão ser com um dos pais, o casal ou em grupo, ou seja, com outros pais e mães
 interessados em trocar experiencias e dividir histórias.

Entre em contato através do telefone:(11) 3492-3278 / 97693-5449 Claro / 98418-5275 Tim  ou e-mail: fernanda.mion@gmail.com

Outros trabalhos com adolescentes:

- Psicoterapia individual;
- Psicoterapia em grupo;
- Orientaçao Vocacional e Profissional;




Qualquer dúvida e ou esclarecimentos, estarei à disposição
 
Um abraço



Fernanda Mion



5 comentários:

  1. Fernanda gostei muito do seu comentário, espero poder contar com matérias bem mais persuasivas na área de orientação para adolescentes, eu trabalho com grupos de jovens e adolescentes e busco a cada dia experiencias enriquecedora, sou pedagoga e no momento também gestora de uma escola com mais de 200 adolescentes. Imagina o tamanho da responsabilidade no mundo de hoje e ainda sou palestrante na área de familia, também tenho um blog.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita e por escrever Adelia. Me passa o endereço do seu blog. Quero conhecer mais o seu trabalho. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Boa noite Fernanda, preciso de uma opinião. Meu irmão tem 16 anos e tem se comportado muito diferente do que era quando criança, ele age de forma agressiva quando questionado das atitudes incorretas, não se interessa pelos estudos e ameaça largar a escola quando contrariado pelos meus pais, o meu pai não sabe como agir com ele, sempre que alguém vai ter uma conversa questionando algo, ele foge ou se irrita por qualquer motivo ou sugestão para melhora do comportamento. agride com palavras quando não consegue algo que pediu.Isso tem trazido muito desentendimentos para nossos pais e muita magoa para família, não sabemos o que fazer para ajudar ele nesse momento. Eu e minha irmã não tivemos esses problemas na adolescência. Ele ja fez terapia e a psicologa disse que é uma fase, porem ele se recusa a ir a alguma terapia novamente.

    Obrigada. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kayte, obrigada por sua confiança em me escrever.

      A adolescência é uma fase peculiar do nosso desenvolvimento.

      Nessa situação, seus pais podem procurar um terapeuta que faça orientações a pais.

      Acredito que seus pais se bem orientados forem, terão mais clareza na forma de agir com seu irmão.

      Se precisarem de maiores informações. Estou à disposição.

      Obrigada!

      Fernanda

      Excluir
    2. Olá. Gostaria de trocar experiências. Estou com exatamente o mesmo problema com o meu filho de 14 anos. Por favor, mande alguma dica, estou realmente sofrendo com esse comportamento dele. Sou pai solteiro, o que dificulta ainda mais. Obrigado. Mauricio - mauriciosolano2@hotmail.com

      Excluir

O que acontece na primeira consulta psicológica | Vídeo com a psicóloga Fernanda Mion

Olá, tudo bem? Neste vídeo eu conto para vocês o que acontece na primeira consulta psicológica. Sei que ir a uma consulta pode ser motiv...

Postagens mais visitadas