12 de jul de 2010

CAPACIDADE


Conta certa lenda, que estavam duas crianças patinando num lago congelado. Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam despreocupadas. De repente, o gelo se quebrou, e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou.

A outra, vendo seu amiguinho preso e congelado, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim quebrá-lo e libertar o amigo.

Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:

- Como você conseguiu fazer isso?

É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!

Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:

- Eu sei como ele conseguiu!

Todos perguntaram:

- Pode nos dizer como?

- É simples - respondeu o velho.

- Não havia ninguém ao seu redor para lhe dizer que NÃO seria capaz.

Quanto de nós deixamos de fazer algo por não se sentir capaz em algum momento da vida?

Quando li este texto, fiquei pensando o quanto pais, avós, tios, professores, colegas, entre outros, interferem diretamente em nosso nível de capacidade.

Quando uma professora diz para um aluno: -"Vc não consegue entender isso!" A imagem mental que este aluno faz, é de fracasso e incapacidade". E se algum outro momento este aluno se deparar com algum fato parecido e não conseguir entender, haverá imediatamente um "reforço mental" destes sentimentos, formando crenças limitantes neste ser humano.

Ao contrário, se a professora dissesse para o aluno: -"Vai, eu acredito em você, sei que você pode!" A imagem mental seria diferente: de poder, de conquista e capacidade.

O pior é que fazemos isso sem pensar, impondo aquilo que "nós acreditamos" no outro.

No passado, antendi um jovem rapaz, introspectivo, com diversas crenças limitantes reforçadas ao longo dos seus 15 anos. Sua queixa era de que "não conseguia aprender". No processo terapêutico foi possível perceber "o que ele ouviu" e gerar novas possibilidades, criando sentimentos de capacidade, dando um novo significado para todas as crenças que o limitavam.

Portanto, cuidado com o seu diálogo interno e com o que se fala para as pessoas. Este é um exercício diário, mas os resultados são compensadores.

grande beijo

Fê Mion

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que acontece na primeira consulta psicológica | Vídeo com a psicóloga Fernanda Mion

Olá, tudo bem? Neste vídeo eu conto para vocês o que acontece na primeira consulta psicológica. Sei que ir a uma consulta pode ser motiv...

Postagens mais visitadas